Pular para o conteúdo principal

Laure Briard depois de homenagear Jorge Ben, apresenta "Un peu plus d’amour s’il vous plait".


Laure Briard depois de homenagear Jorge Ben, apresenta "Un peu plus d’amour s’il vous plait". 

Terceiro disco da artista francesa é distribuído pela Midnight Special Records.
Laure por Lisa Boostani
No laboratório da cantora e compositora francesa, Laure Briard, não se encontra apenas influências yéyé, psych, garage, pop, bossa nova, mas, também, algumas paisagens e personagens retirados de pinturas e cenas de experiências vividas por ela. Depois de lançar Révélation (2015), Sur la piste de danse (2016), Sorcellerie (EP 2016) e Coração Louco (EP 2018 - produzido por Benke Ferraz - dos Boogarins - que traz a faixa Jorge, em homenagem a Jorge Ben), a artista nascida em Toulouse, está de volta com Un peu plus d’amour s’il vous plait, um álbum marcado por desilusões e aventuras, que já conta com clipes das faixas Marin Solitaire e Kooky Sun.

Da solidão de um marinheiro à uma separação ou sobre andar por aí descuidadamente, Laure Briard canta sobre personagens atormentados que sofrem por viverem uma poesia em um dia-a-dia mundano. Acompanhada por Vincent Guyot (teclados), Camille Bénâtre (guitarra), Thomas Pradier (baixo) e Raphaël Léger (bateria), Briard e a banda apresentam um álbum com vários tons dentro de uma dimensão esotérica, o que pode fazer com que alguns se lembrem do clássico Their Satanic Majesties Request, dos The Rolling Stones.

"On pourrait recommencer

Reprendre au tout début

Sans porter de masque

Et rester léger"
canta Laure em Changer d'avis

Un peu plus d’amour s’il vous plait também buscou inspirações na reverenciada Plastic Ono Band, enquanto Laure Briard evoca a compositora americana, Margo Guryan, nos vocais com uma pegada fofa e lúcida, porém diluída em um certo cinismo. Un peu plus d’amour s’il vous plait foi gravado por Marius Duflot no estúdio do selo Midnight Special Records e produzido por Jake Aron (Solange, Grizzly Bear, Snail Mail).

STREAMING DO DISCO CLIQUE AQUI

Sobre Laure Briard

Antes de mergulhar na música, Laure Briard estudou literatura e criminologia. Em 2013, ela lançou o seu primeiro EP, Chante la France, com a Tricatel Records. Pouco tempo se passou até ela conhecer os músicos Julien Gasc e Eddy Crampes, e começar a escrever o seu primeiro LP, uma obra pop rock chamada Révélation, lançada pela 2000 Records, em 2015.

Briard começou a se destacar com sua escrita moderna e poética, inspirada por Françoise Hardy, Margo Guryan e pela melancolia mística de Vashti Bunyan. Em 2016, ela lançou o segundo disco, Sur la Piste de Danse com a Midnight Special Records e no ano seguinte foi a vez do EP Sorcellerie. Curiosa por novos sons, introduziu um pouco de bossa nova em suas composições e começou a escrever em português, o que deu origem a Coração Louco (2018), gravado com o quarteto brasileiro psicodélico Boogarins, o que marcou um novo passo em sua discografia.

Laure Briard criou para o seu trabalho um estilo "yéyé-psych", no qual a ternura anda de mãos dadas com a crueldade da nossa existência. Igualmente influenciada pelas experimentações do grupo inglês Broadcast para a música turca dos anos 60, o som de Briard é sua vida influenciada por um pop brutalmente humano.

LINKS:


DISCOGRAFIA
Révélation (2015)
Sur la Piste de Danse (2016)
Sorcellerie - EP (2016)
Coração Louco - EP (2018)
Un Peu Plus d'Amour S'il Vous Plait (2019)
ASSESSORIA DE IMPRENSA
Café8 - comunicação & projetos especiais
Thais Pimenta
thais@cafe8.com.br


Comentários

As mais lidas

A.N.T.Z: Atração no volume 1 da Coletânea do Carnaval Underground

Legado de Sophia: Mundo Invertido (Resenha)

Tormenta Alcóolatra Participa da Coletânea Produzida Pela VTC Produções e Sub_Discos